Um dia na minha vida canadense

Terça-feira. A rotina puxada começa cedo, com uma reunião via áudio-conferência às 7 da manhã! O horário incômodo deve-se ao fato de que participam dessa ligação países do outro lado do globo, como Malásia e Austrália, entre outros. Durante o dia ainda enviarei e-mails para França, Romênia e Índia. Estamos na etapa final da fase 1 do projeto! 

Vejo no calendário que hoje é dia dos “aniversariantes do mês” aqui no RH. Mais uma vez tenho de me lembrar que no “Parabéns” do Canadá não se bate palmas. Saio atrasada rumo ao trabalho voluntário na Biblioteca Sede, no centro de Ottawa. Ensinar Matemática em inglês é o meu mais novo desafio.
Nem entrei em casa e já tiro os sapatos, costume canadense bastante compreensível, uma vez que, durante boa parte do ano, andamos com botas cobertas de neve. Exausta, abro uma geladeira vazia. Não é fácil morar só! Decido ir ao supermercado de bicicleta, pois no Canadá logo aprendemos a nunca desperdiçar um “dia bonito”.
A volta é marcada por um belo entardecer ao longo do rio, às 9 da noite. Distraída, a mente me remete aos dias em que enfrentei uma temperatura de -40º C! Difícil imaginar que, não faz nem um ano, eu ainda estava no Brasil, recém-chegada à AIESEC Recife, com aquele sonho antigo de fazer a minha primeira viagem para o exterior.
O mundo parece pequeno agora. Já os meus sonhos, estes não param de crescer.  

Vejo no calendário que hoje é dia dos “aniversariantes do mês” no RH. Mais uma vez tenho de me lembrar que no “Parabéns” do Canadá não se bate palmas. Saio atrasada rumo ao trabalho voluntário na Biblioteca Sede, no centro de Ottawa. Ensinar Matemática em inglês é o meu mais novo desafio.

Nem entrei em casa e já tiro os sapatos, costume canadense bastante compreensível, uma vez que, durante boa parte do ano, andamos com botas cobertas de neve. Exausta, abro uma geladeira vazia. Não é fácil morar só! Decido ir ao supermercado de bicicleta, pois no Canadá logo se aprende a nunca desperdiçar um “dia bonito”.

A volta é marcada por um belo entardecer ao longo do rio, às 9 da noite. Distraída, a mente me remete aos dias em que enfrentei uma temperatura de -40º C! Difícil imaginar que, não faz nem um ano, eu ainda estava no Brasil, nutrindo aquele sonho antigo de fazer a minha primeira viagem para o exterior.

O mundo parece pequeno agora. Já os meus sonhos, estes não param de crescer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: