Um lápis

Foto: Getty images
Foto: Getty images

Outro dia estava conversando com minha mãe pelo Skype. Como é comum entre a gente, ao mesmo tempo em que nos falávamos eu estava distraída vendo alguma coisa no meu computador e ela estava trabalhando no dela, fazendo relatórios.

A gente gosta de conversar desse jeito porque assim parece até que eu estou com ela, lá em casa, no escritório, onde costumávamos fazer a mesma coisa: conversar enquanto cada uma se ocupava com suas atividades.

Melhor que isso só conversar com Mainha pelo telefone enquanto lavo pratos, mas essa já é uma outra história.

Voltando…

Em dado momento, eis que minha mãe pergunta, em tom de brincadeira:

“Filha, você por acaso viu o meu lápis?”

Para continuar a brincadeira, eu respondo:

“Ah, mãe! A senhora colocou o lápis bem aí no lado direito do notebook”, ao que minha mãe dá uma gargalhada, já que sabe que eu não posso ter visto onde ela o colocou.

Qual não é a sua surpresa quando encontra o lápis exatamente onde eu disse que estava.

“E não é que estava aqui mesmo? Como você soube? Viu pela webcam?”

Por essa eu também não esperava. Acho que a gente se conhece tão bem que até adivinha essas coisas.

Cada vez mais percebo que não importa a distância física, pois sei que no fundo sempre estaremos próximas, uma cuidando da outra.

De 10 de fevereiro.

Anúncios